Nas duas décadas após esse artigo ter sido escrito, as principais tendências sociais que eu analisei aceleraram, e ao que parece, numa taxa exponencial. A fuga do socialismo e planejamento central iniciada pela Iugoslávia foi impressionantemente bem sucedida em todo o ?bloco socialista? da EuropaOriental, e agora existe ao menos comprometimento teórico com a idéia de privatização e uma economia de livre mercado. Mais e mais o Marxismo tem ficado confinado aos acadêmicos dos EUA e da Europa Ocidental, confortavelmente assentados como parasitas em suas economias capitalistas. Mas mesmo entre acadêmicos, não há quase mais nada do Marxismo triunfante dos anos 30 e 40, com sua ostentação de eficiência econômica e superioridade do planejamento central socialista. Ao invés disso, mesmo os Marxistas mais dedicados agora pelo menos falam em favor da necessidade de algum tipo de ?mercado?, no entanto restrito pelo governo.


Anarquia Cotidiana

Stefan Molyneux

Clique aqui para ler

As Engrenagens da Liberdade

David D. Friedman

Clique aqui para ler

Teoria do Caos

Robert P. Murphy

Clique aqui para ler

Vícios não são crimes

Lysander Spooner

Clique aqui para ler