Mark Twain (1835-1910), autor de As aventuras de Tom Sawyer, é considerado um ?clássico? da ficção norte-americana. No entanto, toda a sua produção crítica sobre o imperialismo em geral e o expansionismo imperialista norte-americano em particular, publicada no começo do século XX, foi deliberadamente censurada durante décadas por parte do establishment editorial e acadêmico norte-americano. Este livro, organizado pela professora Maria Sílvia Betti (USP), reúne pela primeira vez no Brasil os principais ? e surpreendentes ? textos de Twain sobre antiimperialismo, política e crítica social.

?Ele nada tinha de pessoal contra mim, exceto o fato de eu me opor à guerra política, e me chamou de traidor por não ter ido lutar nas Filipinas. Mas isso não prova nada. Não quer dizer que um homem seja um traidor. Onde está a prova? Somos 75 milhões aprimorando nosso patriotismo. Ele próprio fez a mesma coisa. Seria completamente diferente se a vida do país estivesse em perigo, sua existência em jogo; então ? e esse é um tipo de patriotismo ? seríamos todos voluntários ao lado da bandeira, e ninguém iria pensar se a nação estava certa ou errada; mas quando não se trata de qualquer ameaça à nação, mas apenas de uma guerrinha distante, então pode se dar que a nação se divida em torno da questão política, metade patriotas, metade traidores, e ninguém será capaz de distinguir entre eles.?


Anarquia Cotidiana

Stefan Molyneux

Clique aqui para ler

As Engrenagens da Liberdade

David D. Friedman

Clique aqui para ler

Teoria do Caos

Robert P. Murphy

Clique aqui para ler

Vícios não são crimes

Lysander Spooner

Clique aqui para ler