Estuda-se nessa obra a gênese e o desenvolvimento da noção de soberania. Nas disputas de jurisdição dentro das sociedades humanas, ela apareceu inicialmente nos conflitos entre o império, a religião e as monarquias nacionais européias. Autores de peso detiveram-se no estudo dessa questão entre outros, Tomás de Aquino, Jean Quidort, Marsílio de Pádua, Guilherme de Ockham. A autora acompanha com atenção e cuidado extremos um movimento secular, reconstituindo o processo pelo qual as modernas questões estudadas pela ciência política chegaram ao estágio em que se encontram atualmente. Condições históricas, linhas de força, atores, instituições, idéias, conceitos, eis uma combinação de temas e questões que alimentam a reflexão teórica que embasa o trabalho de Raquel Kritsch.


Anarquia Cotidiana

Stefan Molyneux

Clique aqui para ler

As Engrenagens da Liberdade

David D. Friedman

Clique aqui para ler

Teoria do Caos

Robert P. Murphy

Clique aqui para ler

Vícios não são crimes

Lysander Spooner

Clique aqui para ler