O livro 'A riqueza das nações', editado pela primeira vez em Londres, 1776, é um clássico de relevante interesse histórico no pensamento econômico. Trata-se, na verdade, de uma obra considerada por especialistas como 'uma das grandes construções intelectuais da história moderna'. Idéias fundamentais, como a da divisão do trabalho ou a da organização natural da vida econômica, foram particularmente aprofundadas por Adam Smith, tornando-se, depois, tão correntes que dispensam já a referência ao nome desse economista e ao papel que ele teve na sua formação.


Anarquia Cotidiana

Stefan Molyneux

Clique aqui para ler

As Engrenagens da Liberdade

David D. Friedman

Clique aqui para ler

Teoria do Caos

Robert P. Murphy

Clique aqui para ler

Vícios não são crimes

Lysander Spooner

Clique aqui para ler