Publicado em 24 de julho de 2013 | por Reason Magazine

Os esquecidos campos de concentração no Havaí

“Depois da guerra, houve um verdadeiro silêncio e vergonha sobre esse episódio”, diz Brian Niiya do projeto Densho: The Japanese American Legacy Project. “Você ainda vê certa relutância das pessoas ao falar sobre o assunto”. Niiya está se referindo aos campos de concentração de nipo-americanos e estrangeiros japoneses no Havaí. Enquanto o confinamento na costa leste sob a administração Roosevelt está bem documentada, a história dos campos de concentração do Havaí esteve enterrada por anos.

“No continente, acho que era entendido que você não fez nada de errado. Digo, todos descendentes de japoneses foram colocados nos campos”, diz Niiya. “[No Havaí] foram apenas certas famílias selecionadas. E por muitos anos, membros dessas famílias não quiseram falar sobre isso”.

Por causa de muito ter ficado sem ser dito por muitos anos, pouco se sabia sobre os campos… Até agora. Isso principalmente pelo trabalho de Jane Kurahara, uma pesquisadora do Japanese Cultural Center of Hawaii, que fez de sua missão pessoal desvendar tanto quanto pudesse sobre os misteriosos campos de confinamento do Havaí. E, surpreendentemente, Kurahara e o centro cultural encontraram ruínas de campo esquecido no Havaí.

“Aqui havia uma parte muito importante da história se perdendo, pouco documentada e com poucas pessoas sabendo a respeito. Estava em risco de ser perdida”, diz Kurahara.

A Reason TV falou com Niiya e Kurahara sobre a história dos campos de confinamento do Havaí e visitou as ruínas recém-descobertas, que serão abertas ao público em breve. Veja o vídeo para aprender mais sobre as circunstâncias que levaram ao confinamento dos havaianos pelo governo dos EUA.

Transcrição e tradução de Robson da Silva
Revisão e sincronização de Johnny Jonathan

Original: https://www.youtube.com/watch?v=y71GE…

Portal Libertarianismo: “Evoluindo Ideias e Indivíduos.”
www.libertarianismo.org


Sobre o autor

Reason Magazine

Reason é uma revista libertária publicada pela Reason Foundation. Com uma circulação de cerca de 50.000 exemplares, foi eleita uma das melhores revistas dos EUA pela Chicago Tribune.



Voltar ao Topo ↑