Publicado em 15 de julho de 2013 | por Stephen Davies

Artistas conseguem ganhar dinheiro sem propriedade intelectual?

É provável que conheça a música de Giuseppe Verdi “La Donna è Mobile”, de sua ópera Rigoletto. Se não, talvez a reconheça dos gritos populares de futebol. A música oferece um interessante estudo de caso acerca dos direitos de propriedade intelectual, porque não havia nenhuma proteção à propriedade intelectual na Itália, na época de Verdi.

Apesar do fato de Verdi não poder prevenir outras pessoas de utilizaram ou lucrarem com sua música, ele inda a produziu. Ele também lucrou com a mesma, porque outras pessoas estavam dispostas a pagar para ouví-la apresentada pela companhia do criador. O professor Stephen Davies utiliza Rigoletto para demonstrar que direitos de propriedade intelectual eram desnecessários na época de Verdi. É possível que também não precisemos destes nos dias de hoje?

 

Transcrição de Felipe Alessandro André
Tradução de Matheus Moraes Trinks
Revisão de Ivanildo Terceiro
Sincronização de Lucas Senra Pessoa

Original


Sobre o autor

Stephen Davies

Stephen Davies é diretor do setor educacional do Instute of Economic Affairs. Graduou-se na Universidade de St Andrews, na Escócia, em 1976, e ganhou seu doutorado pela mesma instituição em 1984. E autor de vários livros, incluindo Empiricism and History (Palgrave Macmillan, 2003) e foi co-editor com Nigel Ashford do Nigel Ashford of The Dictionary of Conservative and Libertarian Thought (Routledge, 1991).



Voltar ao Topo ↑