Publicado em 11 de outubro de 2014 | por Shikha Dalmia

5 razões de porquê imigrantes pouco qualificados são bons para economia

Para ativar as legendas, clique no botão esquerdo ao lado da engrenagem.

Alguns senadores propuseram uma plano de reforma para imigração que aparentemente irá fazer com que imigrantes qualificados possam permanecer nos EUA. A analista sênior da Reson Foundantion Shikha Dalmia nos dá cinco razões de porquê imigrantes poucos qualificados também são bons para a economia.

1. Americanos são clientes de imigrantes pouco qualificados

A maior parte dos americanos não competem com imigrantes pouco qualificados, na verdade, eles são os seus clientes. Eles compram todo tipo de serviço deles: limpeza da casa, babá, jardinagem, construção. Se americanos podem gastar menos com esses serviços, então eles têm mais dinheiro no bolso para gastar com qualquer outra coisa, o que significa mais empregos criados para economia como um todo.

2. Imigrantes pouco qualificados podem ser nômades

Trabalhadores latinos e de outras partes do planeta não tem laços com a comunidade local e não investiram em uma propriedade por lá, então eles podem juntar suas coisas e irem para qualquer parte que precise deles. Eles podem ir para onde estão construindo casas no Arizona ou colhendo frutas na Flórida, podem ir para onde quiserem. Como outro economista comentou, eles lubrificam a economia. Eles adicionam resiliência e dinamismo a economia americana.

3. Imigrantes pouco qualificados são bons para as mulheres

Outra forma que imigrantes pouco qualificados ajudam a economia é aumentando a oferta de trabalhadores qualificados e esses trabalhadores qualificados são mulheres. Muitas mulheres seriam forçadas a gastarem muito do seu tempo cuidando da casa, das crianças, limpando, lavando roupa, se não tivéssemos imigrantes que fossem babás ou não tivéssemos lavanderias coreanas e comida chinesa.

4. Imigrantes pouco qualificados talvez façam o estado de bem-estar social diminuir

Um grande temor que se tem com imigrantes pouco qualificados é que devido a sua pobreza eles aumentem os custos do estado de bem-estar social. Mas a grande verdade é que a maior parte deles nem ao menos se qualifica para receber os benefícios. Eles não se qualificam para o food stamp, eles não se qualificam para a maior parte dos programas sociais federais, então, na verdade, eles estão dando mais dinheiro para o estado de bem-estar social do que gastando.

5. Imigrantes pouco qualificados criam empregos

Eles criam mais empregos para os americanos porque eles reduzem o custo do trabalho. E quando o custo do trabalho diminuí, mais empreendimentos podem ser formados e quanto mais empreendimentos podem ser formados, então mais empregos nós temos para todos – incluindo americanos. O fato de termos algum para fazer o trabalho manual como puxar ervas daninhas, permite aos americanos realizarem trabalhos com mais valor agregado. Por exemplo, sua destreza em falar a língua nativa se torna mais importante para o mercado em uma economia diversificada cheia de imigrantes. De outra forma, isso seria algo dado como certo, mas ela se torna muito mais fácil de ser aproveitada e funcionam como um “a mais” em um mercado libre.

Transcrição de Daniel Coutinho
Tradução e sincronização de Ivanildo Terceiro

Original

Portal Libertarianismo: “Evoluindo Ideias e Indivíduos.”
www.libertarianismo.org


Sobre o autor

Shikha Dalmia

Shikha Dalmia é analista política sênior na Reason Foundantion. Também é colunista no Bloomberg View e no Washington Examiner. Em 2009 foi co-vencedora do prêmio Bastiat de Jornalismo.



Voltar ao Topo ↑