Caminho: Iniciativas Índice de Direitos de Propriedade 2011
 
 

Índice Internacional de Direitos de Propriedade

E-mail Imprimir PDF

Em 2007, a Aliança dos Direitos de Propriedade (Property Rights Alliance-PRA) introduziu pela primeira vez o Índice de Direitos de Propriedade (IIDP), criado pelo Programa de Bolsas Hernando de Soto. Em sua quinta edição, o IIDP permanece como o mais abrangente esforço na criação de um medidor internacional de direitos de propriedade em todo o mundo. A primeira edição comparou os esforços de proteção dos direitos de propriedade física e intelectual em 70 países. O índice de 2011 cresceu e agora examina 129 países.

A cada ano torna-se mais aparente que o bem-estar econômico está intrinsicamente ligado à proteção legal dos direitos de propriedade. O IIDP 2011 novamente demonstra a forte correlação entre os países que gozam de maior prosperidade econômica e aqueles países que apresentam firmes sistemas dedireitos de propriedade. Olhando as tendências encontradas nas 4 edições anteriores, este último índice mostra os avanços na proteção dos direitos de propriedade ao redor do mundo, enquanto chama aatenção sobre as melhorias que foram feitas, especialmente a ampliação universal de mais direitos depropriedade.

Agora que a correlação entre o bem-estar econômico e os direitos de propriedade foi estabelecida, é imperativo continuar com a melhoria dos direitos de propriedade em nível global. Em geral, o mundo em desenvolvimento sofre de uma pobre proteção física e intelectual dos direitos de propriedade. É por isto que os cidadãos destes países são os que mais precisam de crescimento econômico. Este índice, e esforços similares, procuram educar políticos, assim como economistas, empreendedores e formuladores de políticas públicas sobre a importância de desenvolver e proteger os direitos de propriedade ao redor do mundo

Devido ao grande volume de informações necessárias para compilar o IIDP, a tarefa é bem difícil. Eu parabenizo Kyle Jackson, pelo seus esforços de desenvolvimento, pesquisa e produção desta edição 2011 do Índice Internacional de Direitos de Propriedade.

Hernando de Soto

Clique aqui para ver o gráfico.

Clique aqui para ler o relatório completo.