rick santorum

Publicado em 13 de abril de 2014 | por Natasha Petrova

Resposta aos comentários de “Não Somos Conservadores”: Parte Um

Minha postagem no blog sobre as diferenças entre conservadores e libertários causou um pouco de controvérsia. Estas críticas e comentários merecem ser respondidas. Vamos começar com um comentário feito na página por N8chz:

Libertários e conservadores estão praticamente em lados opostos, mas os Estados Unidos constituem um lugar especial. O libertarianismo americano é um tipo diferente de libertarianismo e o conservadorismo americano é um tipo diferente de conservadorismo. Ambos são muito mais apaixonados pelo liberalismo clássico do que seus tipos correspondentes no âmbito internacional (e suas formas tradicionais).

Muitas verdades foram ditas acima, mas a direita conservadora contemporânea nos EUA utiliza ideias liberais clássicas mais como recurso retórico do que como posicionamento ativo. Observe a atitude do establishment republicano sobre guerra, liberdades civis, imigração, secularismo, corporativismo e assim por diante.

Em relação aos seus cinco pontos:

1) Conservadores minarquistas radicais (do tipo “tea party”) parecem estar redescobrindo as tradições isolacionistas de seu partido. Sem dúvida, muito disso é porque há um democrata na Casa Branca.

Não tenho certeza das raízes isolacionistas do Partido Republicano, mas reconheço que alguns conservadores são contra a guerra. Entretanto nem todos os conservadores doTea Party são contra a guerra, e ainda não se sabe se o sentimento anti-guerra que existe é devido à presença de um democrata no poder.

2) Houve -alguns- movimentos a respeito da política de drogas por parte desses conservadores.

Isso pode ser verdade, mas o establishment republicano continua firmemente favorável à Guerra às Drogas.

A preservação do Estado possui minarquistas de esquerda e direita de um lado e anarquistas de esquerda e direita do outro. É uma rivalidade entre anarquistas e minarquistas, não libertários e conservadores.

É verdade que há uma divisão entre anarquistas e minarquistas no assunto, mas os conservadores também querem manter o Estado. Não consigo ver como isso não pode ser também uma divisão entre anarquistas e conservadores.

Conservadores populistas também têm reclamações sobre a segurança dos aeroportos, uma vez que há uma administração dos democratas. E é claro, a extrema-direita patriota americana sempre teve seu slogan “amo meu país, temo meu governo”.

Isso ainda se baseia em termos patrióticos e nacionalistas, mas é verdade que os conservadores parecem mais insistentes sobre liberdades civis durante governos democratas.

Eu acho que é importante que o quinto item da lista não contrasta conservadores e libertários, mas conservadores e libertários de esquerda. Libertários de esquerda estão no lado oposto dos conservadores sobre patrões e corporações – embora até mesmo conservadores do tipo do Tea Party tenham adotado a frase, ao abordar libertários e outros esquerdistas, “na verdade é ao ‘corporativismo’ que você se opõe.” Libertários de esquerda estão do mesmo lado que conservadores em ver a concorrência como uma coisa positiva, acreditar que o equilíbrio de mercado representa o melhor (mais eficiente) de todos os mundos possíveis, e ter atitudes geralmente positivas em relação a Mises, Hayek, etc.

Eu não sou necessariamente uma superfã de Mises e Hayek. Minha concepção de mercado é consideravelmente diferente da concepção dos conservadores também. Além disso, não acredito que o mercado seja o melhor em todos os casos. É uma parte de uma teoria unificada. O tipo de mercados que defendo dilui o poder plutocrático ou oligárquico, em vez de reforçá-lo.


Sobre o autor



Voltar ao Topo ↑