Feminismo fotos nuas

Publicado em 11 de setembro de 2014 | por Roxane Gay

O grande vazamento de fotos de 2014 é só o começo

Privacidade é um privilégio. Raramente desfrutado por mulheres, ou homens e mulheres trans*, homossexuais e pessoas de cor. Quando você é um Outro, sempre corre o risco de ter seu corpo ou alguma parte íntima exposta, de uma forma ou de outra.  Um estranho se aproxima e toca a barriga de uma mulher grávida. Um homem caminhando pela rua oferece sua opinião sobre a aparência de uma mulher ou parece implorar para que ela sorria. Um grupo de adolescentes, ao se dirigir a uma pessoa de cor, destila uma sorte de insultos raciais, invadindo seu espaço individual.

Para a maioria das pessoas, privacidade não passa de uma ilusão que nós criamos para que possamos nos sentir menos vulneráveis enquanto vivemos; para que possamos acreditar que algumas partes de nós são invioláveis e estão livres do julgamento alheio. Quanto mais longe você estiver do padrão homem branco, heterossexual e de classe-média, menos privacidade você tem – e é mais provável que suas ilusões sobre ela sejam quebradas quando você menos esperar.

Já para as celebridades, a intimidade realmente não existe. Te fazem perguntas invasivas sobre sua vida pessoal. Você pode ser fotografado a qualquer momento. Sua família é observada, clicada ou incomodada diariamente – pais, filhos e às vezes até irmãos também acabam perdendo qualquer traço de privacidade, simplesmente porque compartilham do mesmo sangue ou sobrenome. A fama é, de certa forma, uma doença que só traz benefícios superficialmente.

Não pretendo lamentar pelos famosos, claro, não mesmo. Quando você escolhe essa vida, deve sacrificar certas dignidades pelo privilégio da glória, da fortuna. Em grande parte, essas intromissões nas suas vidas são apenas uma etapa da procura por entretenimento, por pautas para sites e revistas de fofocas – porque… celebridades são gente como a gente! Elas vão ao mercado! Tomam café! Usam moletom! São pessoas como nós até um certo ponto; até que tal intromissão chegue a envolver o corpo de uma atriz, em poses íntimas, espalhadas por toda a internet para o deleite, deboche e debate de quem quiser.

No último domingo, um usuário do 4chan cumpriu uma promessa feita vários dias atrás e vazou fotos íntimas de Jennifer Lawrence, Lea Michele, Kate Upton, Kirsten Dunst, Hope Solo e outras jovens estrelas. Esse furo provavelmente é só o começo. Porque sempre haverá outro, graças à curiosidade insaciável que existe quando se trata da nudez de uma mulher famosa. Ela se expôs e, por sua vez, temos o direito de ver tanto o quanto desejarmos dela; é por onde eu tenho certeza que a justificativa caminha.

Essa desculpa se desenvolve sem mencionar, porém, que não existem muitas fotos íntimas de homens sendo liberadas. Homens são amplamente livres para mostrar seus corpos como quiserem sem repercussão, exceto como no caso de Dave Franco e Allison Brie ou de Justin Verlander e Upton, em cujas imagens também aparecia uma jovem mulher, efeito colateral.

Não está claro o que quem vaza essas fotos espera conseguir além de algum dinheiro e cinco minutos de fama. Suponho que tal recompensa sem valor seja o suficiente. O porquê destas perguntas pouco importa. Estes hackers não estão divulgando nada que o público em geral já não saiba. EXTRAORDINÁRIO: sob suas roupas, celebridades estão peladas.

O que estas pessoas estão fazendo é lembrar às mulheres que, não importa quem elas são, elas ainda são mulheres. E, por esse motivo, estarão eternamente vulneráveis.

As imagens picantes destes corpos atraentes são o maior assunto da internet, e todo site que se recusa a difundir as imagens se exime da responsabilidade, mas deixa um rastro lascivo de migalhas. A permanência de tal violação é uma coisa bastante problemática. Estas fotos que vazaram estão instantânea e amplamente disponíveis – e sempre vão estar. Os arquivos serão baixados, vistos e compartilhados. A vida dessas mulheres e suas escolhas pessoais serão destrinchadas. Elas são mulheres, então têm de ser submetidas a julgamento.

A divulgação não-consensual de fotos que expõem o corpo das famosas não é algo novo. Em 1983, Vanessa L Williams foi a primeira mulher negra coroada como Miss America. Pouco foi o tempo que ela teve para celebrar sua conquista, no entanto, porque a Penthouse publicou fotos suas sem roupa, e Vanessa foi forçada a renunciar ao título. A moça continuou uma carreira de sucesso no cinema e na televisão, mas sua biografia terá sempre essa nota de rodapé. Será eternamente lembrada da ocasião em que alguém resolveu colocá-la em seu lugar, porque ela teve a audácia, enquanto mulher, de subir alto demais.

A questão da exibição abusiva dos corpos femininos tampouco é algo que apenas celebridades tem de lidar. Afinal, elas são pessoas como nós. Essa prática é tão difundida que até tem um nome – revenge porn, fotos íntimas e vídeos explícitos soltos pela internet, na maioria das vezes graças a ex-namorados que não se conformam com o término. Existem sites e fóruns online dedicados a esse gênero nocivo de arquivos. Vidas têm sido, se não arruinadas, irreparavelmente prejudicadas, pois vivemos em uma cultura que alimenta a animosidade com relação às mulheres, com relação à qualquer pessoa que seja o Outro de alguma forma, com relação à qualquer um que se atreva a ameaçar o status quo.

O Grande Vazamento de fotos íntimas de celebridades de 2014 – ou talvez devêssemos chamá-lo de O Grande Vazamento de fotos íntimas de celebridades de Agosto de 2014, dado que isso acontece tantas vezes que não será apenas uma este ano – serviu para lembrar às mulheres do seu lugar na sociedade. Não fiquem tão famosas e poderosas, senhoritas. Não saiam da linha. Não façam nada para aborrecer ou desapontar os homens que pensam ter direitos sobre seu tempo, corpo, carinho ou atenção. Seu corpo nu sempre pode ser usado como arma contra você. Seu corpo nu sempre pode ser usado para te envergonhar e te humilhar. Seu corpo nu é, ao mesmo tempo, desejado e abominado.

É isso o que nós devemos lembrar. Mulheres não podem usufruir de sua liberdade sexual sem consequências. Mulheres não podem posar nuas ou de maneira provocativa, seja para um parceiro ou para si mesmas, sem consequências. Nós nunca podemos nos permitir esquecer como as regras são diferentes para meninas. Acho que deveríamos nos sentir gratas por este último lembrete.

// Tradução de Luma Torres. Revisão de Uriel Alexis. | Artigo Original


Sobre o autor



Voltar ao Topo ↑