deu bilhão

Publicado em 13 de janeiro de 2015 | por Ivanildo Terceiro

Deu bilhão, sim!

O PT é realmente um partido engraçado. Qualquer um consegue notar que apego ao poder da agremiação é mais forte que qualquer ideologia. Nos últimos quatro anos, o Partido dos Trabalhadores enfim decidiu colocar em prática o que boa parte dos economistas da legenda pensa sobre como as coisas devem ser. Dirigismo estatal, planejamento centralizado, regulamentações, “campeões” nacionais, nacionalismo, empréstimos subsidiados, protecionismo, inflação, aumento de gastos. Basicamente, a política econômica que fez comunistas tecerem elogios ao general Ernesto Geisel em plena ditadura militar e é produto de exportação da Unicamp.  Óbvio que isso deu errado e a cúpula do partido não pensou duas vezes para impor Joaquim Levy, um ortodoxo formado em Chicago e ex-aluno de Armínio Fraga, à Dilma Rousseff procurando garantir a próxima eleição.

E o cara vem mostrando que não está para brincadeira. Apelidado de Joaquim “Mãos de Tesoura” Levy graças à sua passagem na Secretaria da Fazenda do Rio de Janeiro, vem recomendado o mesmo tratamento de choque para o governo federal.

Além de cortar 18 bilhões em despesas previdenciárias, apenas em um decreto editado semana passada, Levy irá reduzir em 1,9 bilhão POR MÊS os gastos de custeio nos ministérios, isto é, despesas com clipes, papel, diárias, viagens, etc. São 22,8 Bilhões por ano. O equivalente a 570.000 carros populares no valor de 40 mil reais (Vocês se lembram quando o Fantástico comparava tudo a carro popular? Saudades disso.).

A pasta mais afetada foi, que ironia, a de Cid Gomes (irmão do Ciro). Boatos que Rodrigo Constantino está de alma lavada.

(com informações de O Globo)


Sobre o autor

Ivanildo Terceiro

#estagiário e moleque insolente do Portal Libertarianismo



Voltar ao Topo ↑