Esse livro é justificadamente considerado um clássico moderno. Stephan Kinsella causou uma reavaliação entre os libertários das bases da propriedade intelectual. Mises era contra patentes, Rothbard também. Mas Kinsella foi muito mais longe ao argumentar que a existência de patentes é contráio ao livre mercado, e coloque dentro disso copyrights e trademarks. Todos eles usam o estado para criar escassez artificial de bens não escassos e utilizar coerção de uma forma que é contrária aos direitos de propriedade e da liberdade de contrato.

Muitas pessoas que leram esse livro pela primeira vez estavam despreparados para o rigor de seus argumentos, no qual é bastante chocante no início. Mas Kinsella fez uma defesa com uma lógica poderosa e exemplos que auxiliam na sua persuasão.


Anarquia Cotidiana

Stefan Molyneux

Clique aqui para ler

As Engrenagens da Liberdade

David D. Friedman

Clique aqui para ler

Teoria do Caos

Robert P. Murphy

Clique aqui para ler

Vícios não são crimes

Lysander Spooner

Clique aqui para ler